quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

20º Triathlon Internacional de Santos


Foi dada a largada no Triathlon 2011: no último domingo, 20/02, por volta de 1300 triatletas participaram do 20º Triathlon Internacional de Santos. Entre estes, 16 representando a nossa comunidade!

Sob um calor intenso - os termômetros marcavam 33º - os atletas Run&Fun Claudio Gusela e Flávia Bellini chegaram em 5º lugar em suas categorias.

Entre os estreantes na distância olímpica, estavam os tri Adriana Baffa, Denise Marrone Ribeiro, Robson de Faria Galiano, Ricardo Fernandez, Vitor Carmagnani, Daniel Pinscki e Sergio Galvão Bueno

O treinador Arthur estava lá, lado a lado com os atletas e afirma: "Todos os atletas estavam super felizes ao final da competição. Apesar do forte calor todos atletas terminaram a prova bem e foram muito guerreiros, realmente a parte da corrida foi de superação"

Resultados completos estão no site www.internacionaldesantos.com.br

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Ragga Night Run BH

A prova, que aconteceu dentro do condomínio Alphaville, contou com 35 atletas Run&Fun no último 19/02, entre os 3.500 inscritos.

Considerada uma prova "charmosa", o kit continha até um chinelo personalizado. Todos os atletas da Run&Fun terminaram bem. Destaque para a atleta Rafaella Portes com o tempo de 56' e 11o na colocação geral.

Confira aqui o vídeo da edição 2010:

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Travessia Torres - Tramandaí: nós estivemos lá.



7a TTT: é assim chamada a prova que acontece lá no Sul do País, em 81km e 240 metros no trecho entre Torres e Tramandaí. Cartões postais gaúchos são cenários da prova.

Luciana Fioravanti, atleta Run&Fun de Porto Alegre, esteve lá. E subiu no pódio, conquistando um lindo 3o lugar com sua equipe. Confira o que ela nos contou, sobre os "82k suados, sofridos e chorados".


A noite anterior a prova não dormi um segundo sequer. O sol, a areia por vezes fofa, vários riachinhos pelo trajeto, a temperatura acima de 33graus e todo o povo de turistas na praia caminhando, crianças jogando bola, tudo era obstáculo para manter o ritmo e lutar pelo pódio.

Fomos a última equipe a largar, às 7h34. Eram 10 quartetos femininos; 5 deles eram muito fortes, dava medo só de olhar para as gurias adversárias...

Minha parte, 20k300 divididos em 2 trechos, um de 12.100 (pace 5.0 às 9h30) e o outro, muito mais difícil: de 8.200, com pace de 5.40, às 14h30.

O primeiro lugar ficou com as atletas profissionais aqui do Sul, o segundo com uma equipe do interior do estado. E nosso terceiro lugar, foi comemorado como se fosse primeiro, pois em certos momentos sentíamos que era uma 'missão impossível'.Hoje, me sinto bem, sem dores, sem sensação de fadiga, resultado do treinamento e experiência acumulada.

Lu, muito obrigado por compartilhar essa experiência e este pódio conosco!

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Piocerá 2011: um rally do PI ao CE. Confira o relato de Robson Wellington que completou o rally. Só que de bike


Entre os dias 25 e 28 de janeiro, as trilhas que levam Teresina (PI) à paradisíaca Jericoacoara (CE), receberam competidores hávidos por desafios e muita adrenalina nos mais de 1000 km percorridos em 5 dias de prova, por mais de 450 participantes. A 24a edição da Piocerá contou com atletas de vários estados do Brasil e também de outros países. Motos, carros 4x4, motos de rally, quadriciclos e... bike. Sim, bike. Pois bem, se "tem louco pra tudo", como costuma-se dizer, porque não percorrer um rally de bike?

Robson Wellington foi o atleta que nos enviou o relato de sua participação. Logo no primeiro dia, com 70km de percurso, nosso atleta foi atropelado por um motoqueiro participante da prova. "O percurso deles seria outro, mas por contas das chuvas que cairam durante a noite, parte do percurso foi alterado".

A bike atropelada logo no primeiro dia.

Com algumas escoriações, seguiu até o final, completando a prova em 17o lugar da sua categoria. "Fiz uma boa prova, terminei inteiro, apesar do forte calor e das trilhas que eram muito difíceis, principalmente no terceiro dia que foi de 100 km, sob um sol terrível."


A segunda etapa, nos Lençóis Maranhenses, apesar de ter rendido a belíssima foto acima, "também foi um dia muito ruim, pois tivemos que largar as 13h, por conta da maré que estava alta. Imagina só a temperatura. Na verdade, graças aos nosso treinos, conseguir superar todas as dificuldades, inclusive o acidente. Muitos disseram que se fosse com eles teriam desistido".

Calor, atropelamento, sol queimando o coco. Robson, o que você tem a dizer? "Enquanto tiver vida, saúde e condições financeiras, jamais deixarei de participar de um novo rally".

Ok Robson. Tem louco pra tudo mesmo. E a gente estará com você compartilhando desta loucura boa!

Site oficial: http://www.piocera.com.br/piocera2011/