sexta-feira, 11 de julho de 2014

Viver, correr e não ter a vergonha de ser feliz...


Com a licença do mestre Gonzaguinha, poderíamos trocar ˜Viver "por  "Correr" no trecho da música "O que é, O qué", que diz: Viver e não ter a vergonha de ser feliz, Cantar e cantar e cantar, A beleza de ser um eterno aprendiz. Correr e não ter a vergonha de ser feliz….


Se você corre sabe do que estamos falando. Corremos não para ter mais dias de vida e sim para ter mais vida no nosso dia a dia.  Além de ser fundamental para a promoção da qualidade de vida e uma boa saúde, a corrida provoca uma mudança em nossas vidas a partir do momento que pegamos o gosto pela coisa.

A cada distância ultrapassada, mais um desafio é cumprido. Você sai da sua zona de conforto onde o maior obstáculo a lidar é com você mesmo. E é uma satisfação muito grande trabalhar com centenas de pessoas com hábitos de vida e objetivos diferentes e ajudá-las na superação e satisfação que a corrida promove. Mas para a corrida não basta só correr.

É necessário levar muitas coisas em consideração antes de simplesmente colocar um par de tênis e sair correndo por aí. Após definido o objetivo, a alimentação, o treino de corrida e musculação, o descanso e a orientação profissional são algumas coisas que devem ser levadas a sério para ter bons resultados.

E resultados variam de pessoa para pessoa, seja correr uma maratona, sair do sedentarismo, buscar a perda de peso ou apenas curtir o bem estar que a corrida promove. Mas o que posso dizer é que todos os atletas que treinamos acabam tendo algo em comum: a paixão pela corrida.

É o caso de uma das nossas alunas atletas, a Liliane Ribeiro, que começou seus treinos com o objetivo de emagrecer. Hoje, 18 quilos a menos ela conta o que significa a corrida para ela:

"Se fosse escolher duas palavras seriam: superação e paixão. Comecei a correr com a ideia de emagrecer, objetivo que está sendo alcançado. Mas hoje não corro somente para emagrecer, corro porque sou apaixonada pela sensação de superação.
Cada treino finalizado é uma vitória alcançada.
Cada medalha adquirida pós prova, pra mim não é só mais uma medalha,  é o símbolo de que quando se quer mesmo, é possível... É só “correr” atrás."

Liliane Ribeiro

E cruzar a linha de chegada depois de um baita desafio como uma maratona é uma satisfação tão intensa como a que a atleta Carina Karp conta:

"Durante os treinos para a maratona eu jurava pra mim mesma que maratona seria só uma na vida, mas mal acabei a prova e era tanta adrenalina e tanta felicidade, que já estava animada para a próxima. Ainda não escolhi, mas em 2015 pretendo correr mais uma maratona. Por enquanto estou treinando para a Meia Maratona Golden Four em agosto."

E sobre a sensação de completar uma maratona?

"É incrível! Você se sente imbatível.  Eu comecei a correr em 2012, e se naquela época alguém me dissesse que em dois anos eu estaria concluindo uma maratona eu teria duvidado. Acho que fica uma lição pra vida, a gente descobre que é mais forte, de corpo e mente, do que imagina."

Carina Karp

São histórias assim que nos movem  e dão sentido ao nosso trabalho. O foco da Run e Fun  é oferecer todo suporte e orientação para que o aluno corra em segurança e com treinamento personalizado e alinhado as suas necessidades. E se o aluno não consegue estar presente nos locais de treino, como em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, nossos professores dão o mesmo suporte à distância através de acompanhamento online e orientação para treinos das planilhas personalizadas.

Como falamos no começo, para corrida não basta só correr, porém para começar basta só querer!

Espero que você tenha gostado desse post que não tem o objetivo de ser técnico, mas sim que possa servir de inspiração para quem ainda não corre ou que possa promover uma motivação a mais para quem já corre, tal como: qual é a sua próxima prova?

Gostou do post? Deixe seu comentário, sugira assuntos, deixe suas dúvidas que toda semana teremos posts novos aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário